Oito estratégias úteis para renegociar o aluguel de apartamentos

Alugar apartamentos campo largo Imobiliaria Apolar
Os locatários de Manhattan nunca tiveram tantos apartamentos para escolher. E já se
passaram sete anos desde que os aluguéis eram tão baixos.
Setembro provou ser outro mês vitorioso para os caçadores de pechinchas empenhados em
encontrar um lugar no bairro mais caro de Nova York – e mais um mês de preocupação para os
proprietários que tentam preencher as vagas crescentes.
As listagens de apartamentos triplicaram em relação ao ano anterior para 15.923, o maior

estoque mensal em registros desde 2006, de acordo com um relatório publicado na quinta-
feira pelo avaliador Miller Samuel Inc. e pela corretora Douglas Elliman Real Estate. A taxa de

vacância bateu nova alta pelo quinto mês consecutivo, passando para 5,75%.
Os locatários estão encontrando poucos motivos para assinar contratos de aluguel em
Manhattan, e menos ainda para pagar um prêmio para morar lá na era Covid-19. Os escritórios
ainda estão quase todos vazios, as escolas públicas são em grande parte remotas e
restaurantes e atrações culturais, como museus, operam com capacidade limitada.
“Não tenho certeza de como isso mudará no curto prazo ou nos próximos seis meses”, disse
Jonathan Miller, presidente da Miller Samuel. “A direção do mercado de aluguel é
determinada quando há uma vacina.

Comments are closed.